História do Sporting Clube da Covilhã
Medeiros
Terça, 17 Julho 2018 00:00

Medeiros teve papel de destaque no sector defensivo dos escalões de formação do Belenenses, sendo mesmo considerado uma grande esperança para o emblema lisboeta, que chegou a representar na 1ª Divisão Nacional. No entanto, a carreira de Jaime Medeiros não evoluiu no sentido que prometia anteriormente e foi jogar para o GD Peniche no escalão secundário, onde o Sporting da Covilhã o foi contratar para a época 1967/1968. Na única temporada em que envergou a camisola serrana, Medeiros apresentou-se como um pilar da defesa, ajudando o nosso clube a realizar um campeonato tranquilo na Zona Norte da 2ª Divisão Nacional, com um 10º lugar na classificação final, mas depois de ter passado quase toda a prova na primeira metade da tabela. Jaime Medeiros também participou em jogos da Taça de Portugal, em que a formação covilhanense eliminou o CD Gouveia e o GD Peniche, antes de ser afastada da competição pelo FC Porto nos Oitavos de Final. No total, Medeiros efectuou 25 partidas oficiais pelo emblema serrano, nos quais apontou somente um golo, em concreto na derrota caseira por 2-3 com o União de Tomar, precisamente a equipa que garantiu a subida à 1ª Divisão Nacional nessa temporada. Que recordações permanecem das exibições de Medeiros?

Actualizado em Terça, 17 Julho 2018 08:52
 
SC Covilhã conquistou Taça IMB
Sábado, 14 Julho 2018 00:00

SC Covilhã celebra triunfo na Taça IMB

Para apresentação aos seus associados e disputa da Taça IMB, o Sporting Clube da Covilhã recebeu o novo primodivisionário Clube Desportivo Santa Clara, numa partida muito interessante de acompanhar e que acabou com uma igualdade a duas bolas, com a formação serrana a vencer por 3-1 no desempate por pontapés da marca de penálti.

O onze covilhanense apresentou-se em campo com Vítor São Bento na baliza, acompanhado na defensiva por Jean Batista, Zarabi, Jaime Simões e Henrique Gomes, estando Gilberto e Caio Quiroga à sua frente e ficando Adriano Castanheira, Makouta e Paulico mais perto do avançado Onyeka. Tendo em conta que estamos na pré-época, o jogo foi disputado a um ritmo elevado, pertencendo aos locais o primeiro lance de perigo aos 11 minutos, quando Zarabi cabeceou para uma boa intervenção do gaurda-redes Marco Pereira. A resposta açoriana resultou no golo inaugural à passagem do quarto de hora, em que Zé Manuel assinou um belo remate fora do alcance do guardião anfitrião. O encontro estava movimentado e aos 24 minutos Adriano apontou um livre directo para defesa segura de Marco, enquanto do outro lado do campo foi Bruno Lamas que fez a bola passar um pouco ao lado da baliza covilhanense. Já perto do tempo de descanso, Adriano trabalhou bem a redonda descaído para a direita, concluindo com um remate espectacular que colocou as equipas empatadas no marcador. Ao intervalo: 1-1.

Makouta cercado por jogadores do Santa Clara

Na segunda parte, o francês Makouta não demorou a testar o novo guardião opositor, João Lopes, que defendeu bem o remate do jogador local, no entanto, aos 66 minutos, o Covilhã tomou mesmo a dianteira do "placard", com o dinâmico Makouta a cruzar da esquerda para o recém-entrado Deivison encostar a bola nas redes visitantes. Apesar das inúmeras substituições, o jogo continuou agradável de seguir e Ruben Saldanha ameaçou nova igualdade aos 69 minutos, atirando ao lado das redes serranas. Contudo, aos 77 minutos, o 2-2 foi uma realidade, com Pacheco a rubricar um tento de belo efeito a passe de Clemente. Aos 82 minutos, Ruben Saldanha reclamou demasiado com a arbitragem e o juiz Pedro Ribeiro recomendou a sua retirada do relvado, porém, os protestos forasteiros regressaram no último lance do jogo, quando foi assinalado um pontapé de penálti a favor do conjunto serrano após um canto cobrado por Ruben Nogueira, mas o resultado não sofreu alteração porque Makouta atirou para defesa de João Lopes.

No desempate por pontapés da marca de penálti para atribuição da Taça IMB, o Covilhã esteve mais certeiro ao converter três, por Deivison, João Cunha e Makouta (apenas Gilberto atirou ao lado), enquanto o Santa Clara só teve sucesso por Mamadu Candé, visto que Pacheco rematou por cima e Clemente e Batatinha permitiram grandes intervenções do guardião Bruno Bolas, ficando assim a taça nas vitrines serranas. No próximo sábado, o Sporting da Covilhã entra em campo para a Taça da Liga, jogando a primeira eliminatória no terreno do CD Mafra.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Actualizado em Segunda, 16 Julho 2018 09:14
 
Teixeira da Silva
Terça, 10 Julho 2018 00:00

Teixeira da Silva foi um dos reforços do Sporting da Covilhã para a temporada 1946/1947, sendo proveniente do Chelas FC, onde assumiu protagonismo pela sua capacidade de surgir com eficácia na zona de concretização. Teixeira da Silva ajudou o nosso clube a sonhar com a subida à 1ª Divisão Nacional, que seria mesmo uma realidade na época seguinte, tendo apontado dois golos na fase final que possibilitou a conquista do escalão secundário pelo emblema serrano. Teixeira da Silva ainda envergou as cores covilhanenses na principal divisão do futebol português, contribuindo com as suas exibições para a manutenção nesse escalão e assinando seis golos, com destaque para dois obtidos diante do Sporting CP numa excelente vitória por 5-2 sobre o onze lisboeta no Estádio José Santos Pinto. Que outras memórias existem de Teixeira da Silva?

Actualizado em Terça, 10 Julho 2018 08:45
 
Biu
Terça, 03 Julho 2018 00:00

Severino Rodrigues da Silva ficou conhecido no mundo do futebol como Biu, um médio ofensivo brasileiro de grande craveira técnica, que começou a carreira no Íbis SC, mas que se tornou um jogador de referência no Santa Cruz FC, onde venceu por três vezes o Campeonato do Estado de Pernambuco. No emblema de Recife, Biu realizou exibições ao mais alto nível, sendo mesmo chamado a representar a selecção brasileira na Copa América de 1959 disputada no Equador, em que o Brasil não foi além do 3º lugar. Na temporada 1963/1964, Biu ingressou no futebol português para envergar a camisola do Sporting da Covilhã, tendo permanecido no nosso clube durante duas épocas, nas quais disputou 45 jogos oficiais pela equipa serrana, assinando cinco golos, merecendo destaque logo a primeira temporada, em que a formação covilhanense disputou a subida à 1ª Divisão Nacional até à última jornada do campeonato, embora perdendo esse objectivo para o SC Braga. Que recordações ficaram das magníficas actuações de Biu?

Actualizado em Terça, 03 Julho 2018 08:46
 
Hélder Rodrigues
Terça, 26 Junho 2018 00:00

Hélder Rodrigues começou a jogar futebol federado no GD Canas de Senhorim, onde percorreu todos os escalões jovens e ascendeu ao patamar sénior, destacando-se pela sua velocidade e capacidade de finalização, o que permitiu a sua mudança para o SC Penalva do Castelo, na altura a militar na 3ª Divisão Nacional. Hélder Rodrigues rubricou uma excelente temporada ao serviço da formação penalvense, o que proporcionou a sua transferência para o Sporting da Covilhã na época seguinte, com o nosso clube a participar na Segunda Liga 2010/2011. No entanto, o jovem Hélder Rodrigues não conseguiu brilhar com a camisola serrana como desejaria, embora tenha actuado em diversos encontros como suplente utilizado, rumando ao Académico de Viseu já com a temporada 2011/2012 a decorrer. Na equipa viseense, Hélder Rodrigues voltou a estar em plano de destaque, contribuindo para duas subidas de divisão consecutivas, que levaram o Académico de regresso à Segunda Liga, mas o talentoso extremo prosseguiu a carreira no Feirense, precisamente no escalão secundário durante duas épocas. Nas últimas três temporadas, Hélder Rodrigues tem sido uma das principais figuras do Lusitano de Vildemoinhos, onde tem assinado boas exibições e muitos golos no Campeonato de Portugal. Que memórias permanecem das arrancadas de Hélder Rodrigues com o emblema covilhanense?

Actualizado em Terça, 26 Junho 2018 08:48
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 155
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1462167