História do Sporting Clube da Covilhã
SC Lamego 1 SC Covilhã 4
Segunda, 17 Outubro 2011 08:52

Na deslocação ao terreno do Sporting Clube de Lamego, que milita na série B da 3ª Divisão Nacional, o Sporting Clube da Covilhã carimbou a passagem à 4ª Eliminatória da Taça de Portugal de forma categórica, assinando um triunfo por esclarecedor 1-4.
Os covilhanenses começaram cedo a dominar a partida, conseguindo logo três cantos consecutivos, seguidos de dois lances em que ameaçaram passar para a frente do marcador, visto que aos 8 minutos, Fofana rematou ao poste, e aos 11 minutos, a bola chegou mesmo a entrar nas redes locais, mas o árbitro Paulo Baptista anulou a jogada por suposta irregularidade. No entanto, os festejos visitantes não demoraram a ser uma realidade, porque aos 19 minutos, um passe de Fofana isolou Gui, que atirou para o fundo da baliza de Márcio, colocando assim o Covilhã em vantagem no “placard”. O Lamego não esboçou qualquer reacção perigosa e os serranos foram controlando o jogo, conseguindo aumentar a contagem aos 38 minutos por Dani Matos, que depois de receber a bola de Gui, passou pelo guardião adversário e atirou com êxito. No minuto seguinte, o resultado só não ficou mais desnivelado devido a uma boa intervenção de Márcio, que evitou o sucesso da iniciativa de Fofana. Ao intervalo: 0-2.
Para a segunda parte, o técnico local Jorge Febras operou duas substituições e a sua formação revelou-se mais dinâmica, estando perto de reduzir a diferença aos 47 minutos, quando Filipe Sorrilha atirou torto em posição privilegiada após um canto. Contudo, a esperança do Lamego em discutir a eliminatória ruiu completamente aos 52 minutos, pois, uma falha defensiva deixou a bola à mercê de Fofana, que rematou cruzado para as redes defendidas por Márcio, dilatando ainda mais a vantagem covilhanense. O encontro caminhou para uma fase mais calma, mas o Covilhã continuou a ser superior no relvado do Estádio dos Remédios e foi sem surpresa que aumentou a diferença para quatro tentos aos 77 minutos, com Wang Gang a insistir no lance e a atirar certeiro. Porém, o resultado final não ficou logo definido, visto que aos 89 minutos, os jogadores do Sporting de Lamego viram o seu esforço premiado com um golo, beneficiando de uma grande penalidade por infracção manual de um forasteiro, sendo correctamente transformada por Rafael Silva para o 1-4. O Sporting da Covilhã segue assim para a próxima eliminatória da Taça de Portugal, ficando a aguardar o opositor a definir pelo sorteio a realizar brevemente.

Texto: Eugénio Lopes.

Actualizado em Segunda, 17 Outubro 2011 08:59
 
Fanã
Quarta, 12 Outubro 2011 10:27

Fernando Pires é conhecido nos meios futebolísticos por Fanã, tendo sido treinador adjunto do Farense durante quase uma década, no tempo do técnico espanhol Paco Fortes, no entanto, a partir de 1999/2000 deu outro rumo à sua carreira e passou a exercer a função de treinador principal, orientando Louletano, Olhanense e Ovarense, antes de chegar ao comando do Sporting da Covilhã em 2004/2005. A época nos serranos ficou marcada pelo sucesso, visto que a equipa treinada por Fanã venceu a Zona Centro da 2ª Divisão B após uma disputa interessante com Mafra e Académico de Viseu, mas um triunfo sobre a Oliveirense (2-0 no Estádio Santos Pinto) resolveu a questão a favor dos covilhanenses na penúltima jornada do campeonato, garantindo o regresso à 2ª Liga. Apesar da subida de escalão, Fanã não continuou no Sporting da Covilhã, partindo para uma carreira a nível internacional, onde tem treinado em clubes de países como Omã, Kuwait e Emirados Árabes Unidos (actualmente ao serviço do Hatta Club), num ciclo quebrado apenas para orientar o Gondomar em 2009/2010. Na época 2012/2013, Fanã voltou a treinar a formação serrana, sendo contratado para o lugar do técnico Filipe Moreira após a 15ª jornada, mas os resultados não fizeram o nosso clube deixar a zona perigosa da 2ª Liga, o que fez com que o treinador algarvio não concluísse a época no emblema covilhanense. Que outras recordações existem de Fanã?

Actualizado em Quinta, 06 Fevereiro 2014 11:43
 
Vítor Firmino
Terça, 04 Outubro 2011 09:18

Vítor Firmino envergou a camisola do Sporting da Covilhã na época 1999/2000, tendo sido contratado ao União da Madeira. Nessa temporada, os serranos militaram na 2ª Divisão de Honra, com Vítor Firmino a assinar boas exibições e a festejar a obtenção de três golos, no entanto, a equipa acabou por não garantir a permanência nesse escalão. Na Taça de Portugal, os covilhanenses ainda eliminaram o Fornos de Algodres, com Vítor Firmino a apontar um golo, e o Varzim, mas foram afastados da prova pelo Rio Ave. O avançado Vítor Firmino prosseguiu depois a carreira por diversos emblemas, como por exemplo, Freamunde, Estrela de Portalegre, Benfica e Castelo Branco, Loures e O Elvas, onde encerrou a actividade de futebolista. Que outras memórias existem de Vítor Firmino?

 

Actualizado em Terça, 04 Outubro 2011 15:05
 
SC Covilhã 1 CD Santa Clara 0
Segunda, 03 Outubro 2011 08:57

Wang Gang avança com a bola

Contrariamente ao que tem sido habitual nas anteriores recepções ao Clube Desportivo Santa Clara, o Sporting Clube da Covilhã conseguiu (finalmente!) sair vencedor do jogo, fruto de um golo apontado pelo chinês Wang Gang aos 64 minutos.
A formação serrana apresentou-se em campo num esquema de 1x4x2x3x1, com Nuno Santos na baliza, acompanhado na defensiva por Zézinho, Aníbal Capela, Ricardo Rocha e Joel, ficando Milton e Gabi à sua frente, com Wang Gang, André Sousa e Fofana no apoio ao ponta de lança Pedro Ribeiro. O Covilhã entrou na partida de forma perigosa, visto que logo no minuto inicial, Pedro Ribeiro cabeceou para uma intervenção atenta de Stefanovic. No entanto, o jogo acabou por caminhar para características monótonas, sendo quase sempre disputado em terrenos intermediários, embora com uma ou outra jogada merecedora de atenção por parte dos guarda-redes, com maior destaque para o minuto 16, em que Fofana atirou para defesa de Stefanovic, e para o minuto 28, em que Sylvestre cabeceou para Nuno Santos segurar. Perante este cenário, nem foi de estranhar que o nulo fosse o resultado no final da primeira parte. Ao intervalo: 0-0.

Fofana pressionado por Nelson

Na etapa complementar, o encontro começou por manter a tendência lenta e pouco interessante, o que levou os treinadores a operarem algumas substituições na tentativa de alterar o rumo dos acontecimentos, com Tulipa a revelar-se mais feliz na opção de trocar André Sousa por Dani Matos aos 62 minutos, visto que o jogador recém entrado esteve na origem do único golo da partida. Decorria o minuto 64, quando Fofana colocou a bola em Dani Matos, que rubricou um belo pormenor técnico e atirou para defesa complicada de Stefanovic, sobrando a redonda para a recarga vitoriosa de Wang Gang, que cabeceou para o fundo das redes e provocou a alegria dos adeptos locais. A reacção dos açorianos não se fez esperar e assinaram três lances em que ameaçaram a igualdade: aos 70 minutos, em plena área, Paulo Grilo atirou para intervenção de Nuno
Santos; aos 71 minutos, Moreira rematou um pouco por cima da baliza serrana; e aos 76 minutos, de novo Moreira a acertar nas malhas laterais. Depois destes sustos, o Covilhã concentrou-se na sua missão defensiva e não permitiu mais ocasiões aos visitantes, tendo mesmo rubricado, perto do final do jogo, duas jogadas em que esteve próximo de aumentar a vantagem com remates de Gui e de Milton, que passaram a escassos centímetros das redes defendidas por Stefanovic. O derradeiro apito do árbitro Rui Costa assinalou o regresso do Sporting da Covilhã aos triunfos, conquistando três pontos que permitem sair da zona de despromoção da Liga Orangina, numa altura em que o campeonato vai parar duas semanas devido aos compromissos da Selecção Nacional e à Taça de Portugal.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.
Ficha de Jogo: http://www.lpfp.pt/liga_orangina/pages/jogo.aspx?epoca=20112012&jornada=6&jogo=7108

Resumo: José Cavaca - Provideo

 

Actualizado em Segunda, 03 Outubro 2011 09:17
 
Amauri
Quarta, 28 Setembro 2011 09:02

Amauri, natural do Rio de Janeiro, representou o Sporting da Covilhã na época 1984/1985, depois de boas exibições realizadas ao serviço de Sanjoanense e Vianense. O avançado brasileiro manteve a mesma qualidade e capacidade técnica no emblema serrano, visto que Amauri contribuiu para uma temporada de grande sucesso no clube, em que foi garantida a subida à 1ª Divisão Nacional e a presença nas Meias Finais da Taça de Portugal, que foi alcançada precisamente com um golo de Amauri ao Marítimo em partida dos Quartos de Final, disputada em Viseu. Já no campeonato da 2ª Divisão, Amauri apontou sete golos, com os covilhanenses a vencerem a Zona Centro após intensa luta com a União de Leiria. Que outras recordações permanecem de Amauri?

Actualizado em Quarta, 28 Setembro 2011 09:06
 
<< Início < Anterior 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 Seguinte > Final >>

Pág. 135 de 144
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1301548