História do Sporting Clube da Covilhã
Ryan Hirooka
Terça, 25 Janeiro 2022 00:00

O japonês Ryan Hirooka fez parte da sua formação futebolística na Inglaterra, tendo chegado a Portugal na época 2008/2009 para representar o UD Gândara, que na altura militava na 3ª Divisão Nacional. Hirooka jogou depois no campeonato japonês, antes de regressar ao futebol português para envergar a camisola da Naval 1º de Maio, actuando posteriormente por Boavista FC, CD Feirense e Leixões SC, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã a meio da temporada 2015/2016. Hirooka jogava preferencialmente a médio, mas não teve oportunidade de actuar pela principal equipa serrana, numa época em que o nosso clube terminou a 2ª Liga no 14º lugar. A carreira de Hirooka prosseguiu pelos escalões secundários de Espanha, mas voltando novamente a Portugal em 2019/2020, agora para defender as cores do FC Pedras Rubras. Que memórias permanecem de Hirooka com o símbolo covilhanense?

Actualizado em Terça, 25 Janeiro 2022 09:47
 
Académico de Viseu FC 1 SC Covilhã 1
Segunda, 24 Janeiro 2022 00:00

Pela segunda jornada consecutiva, o Sporting Clube da Covilhã deixa fugir a vitória no último lance do jogo, visto que foi aos 90+6 minutos que o Académico de Viseu Futebol Clube alcançou o golo que colocou o resultado deste encontro em 1-1.

Nesta partida disputada no Estádio Municipal de Aveiro, os serranos entraram muito fortes e inauguraram o marcador aos 8 minutos por intermédio do defesa central Helitão, que deu a desejada direcção à bola após um livre de Samu à barra da baliza defendida por Gril. Os academistas procuraram uma reacção ao tento sofrido, mas nunca encontraram soluções para ultrapassar a compacta defensiva visitante, sendo mesmo o conjunto covilhanense a dispor de algumas situações para dilatar a diferença antes do tempo de descanso, nomeadamente em acções de Jô e Samu, que ficaram muito perto do êxito.

Na segunda parte, o Académico apresentou-se com maior dinâmica e claramente apostado em chegar rapidamente ao empate, delineando uma séria ameaça às redes forasteiras aos 53 minutos, quando Famana Quizera obrigou Léo Navacchio a uma boa intervenção. Com o avançar do relógio, o emblema de Viseu foi perdendo capacidade ofensiva e até permitiu um ou outro contra ataque que podia ter definido o sentido do jogo para as cores serranas. No entanto, e quando os academistas já pareciam derrotados, eis que aos 90+6 minutos, na sequência de um pontapé de canto, a redonda sobrou para o toque triunfal do austríaco Nussbaumer, que assim colocou o 1-1 como desfecho desta partida, pois, volvidos alguns instantes, o árbitro Rui Lima apitou pela última vez. É o terceiro jogo seguido em que o Sporting da Covilhã não consegue vencer, desejando-se que esta série tenha um ponto final já no domingo, dia da recepção ao Vilafranquense.

Texto: Eugénio Lopes.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/19/8

Actualizado em Segunda, 24 Janeiro 2022 20:53
 
SC Covilhã 2 CD Feirense 2
Terça, 18 Janeiro 2022 01:00

Arnold remata para o primeiro golo serrano

Este jogo entre Sporting Clube da Covilhã e Clube Desportivo Feirense teve uma fase final de grandes emoções, em que os serranos chegaram a virar o resultado a seu favor já em período de compensação, no entanto, os visitantes acabaram por alcançar a igualdade no derradeiro lance da partida para desespero das hostes locais.

A primeira parte foi bem disputada ao nível do empenho dos atletas, porém, as jogadas perigosas junto de ambas as balizas foram escassas, merecendo destaque apenas duas situações: aos 9 minutos, na sequência de um pontapé de canto no lado direito, Cláudio Silva cabeceou para uma intervenção difícil de Léo Navacchio; e aos 19 minutos, um canto cobrado por Lucas Barros levou a bola até Jaime Simões, que a tocou para Arnold a colocar nas malhas exteriores, quando os adeptos serranos já se preparavam para os festejos que não aconteceram neste lance. O equilíbrio foi uma característica que se prolongou nesta etapa inicial, com o nulo a ser um resultado ajustado para o tempo de descanso.

No regresso dos balneários, o Feirense apresentou um ligeiro ascendente, com o primeiro sinal a verificar-se logo no minuto inicial da segunda parte, quando Léo Navacchio sacudiu para canto um cruzamento perigoso de João Oliveira. Os forasteiros voltaram a ameaçar aos 65 minutos num cabeceamento de Petkov, com a redonda a passar por cima das redes covilhanenses, mas aos 73 minutos o Feirense chegou mesmo ao golo por Manu, que desviou com sucesso um livre apontado por Fábio Espinho. Aparentemente, o jogo estava controlado pelos visitantes, contudo, em poucos instantes, o cenário ficou favorável para as cores serranas, que celebraram dois tentos quase consecutivos: aos 89 minutos, Jean Felipe colocou a bola na área e esta sobrou para o remate certeiro de Arnold; e aos 90+2 minutos, o árbitro Hugo Silva considerou que o derrube de João Pinto a Diogo Almeira foi dentro da área e assinalou um pontapé de penálti, que Jô aproveitou para empurrar os locais para a vantagem no marcador. A vitória parecia ser uma certeza para o emblema covilhanense, no entanto, aos 90+7 minutos, Hugo Silva marcou um castigo máximo favorável aos forasteiros, avaliando que Helitão cometeu falta sobre Petkov, com Fábio Espinho a concretizar no 2-2 que foi o desfecho deste encontro. Na próxima jornada da Segunda Liga, o Sporting da Covilhã desloca-se ao terreno do Académico de Viseu.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografia: Filipe Pinto - Foto Académica.

Ficha de jogo: https://www.ligaportugal.pt/pt/liga/jogo/20212022/ligaportugalsabseg/18/2

Actualizado em Terça, 18 Janeiro 2022 23:31
 
Zé Tiago
Terça, 18 Janeiro 2022 00:00

Zé Tiago começou a jogar futebol federado no Boavista FC, mas foi no CD Candal que terminou o percurso de formação e estreou-se no escalão sénior, actuando depois por GD Torre de Moncorvo, CF Oliveira do Douro, novamente CD Candal, CA Macedo de Cavaleiros, de novo Boavista FC e AD Oliveirense, antecendo a apresentação como reforço do Sporting da Covilhã para a temporada 2014/2015. Zé Tiago rubricou com as cores serranas duas épocas de grande categoria, tendo envergado a nossa camisola em 86 partidas oficiais, nas quais apontou 13 golos, assumindo-se como uma referência no meio campo do onze covilhanense. A carreira de Zé Tiago prosseguiu depois por outros emblemas, nomeadamente, Desportivo das Aves, Académica de Coimbra, CD Mafra, Desportivo de Chaves e Varzim SC, no qual joga actualmente na Segunda Liga. Que memórias permanecem das exibições de Zé Tiago com o símbolo serrano?

Actualizado em Terça, 18 Janeiro 2022 09:43
 
Ricardo Soares
Terça, 11 Janeiro 2022 00:00

Ricardo Soares iniciou a carreira de treinador no Caçadores das Taipas, orientando depois diversas equipas, nomeadamente, GDU Torcatense, FC Lixa, FC Felgueiras, GD Ribeirão, FC Vizela, GD Chaves, CD Aves, Académica de Coimbra, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã na temporada 2019/2020. Ricardo Soares assinou um bom arranque de época no nosso clube, chegando a ocupar as posições cimeiras da Segunda Liga e conseguindo o apuramento para a fase de grupos da Taça da Liga, o que despertou o interesse de emblemas da Primeira Liga, com o técnico a rumar ao Moreirense FC a meio de Dezembro. E é na principal divisão do futebol português que Ricardo Soares continua a trabalhar, comandando neste momento o Gil Vicente FC. Que recordações têm de Ricardo Soares com as cores serranas?

Actualizado em Terça, 11 Janeiro 2022 09:42
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 10 de 227
Livro História SCC
.
fa

Livro História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990 disponível para aquisição na Foto Académica, localizada nas Escadas do Quebra Costas n.º 2 - Covilhã

ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 2774145