História do Sporting Clube da Covilhã
A obra literária "História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990"
Domingo, 16 Julho 2017 16:33

O livro de autoria de Miguel Saraiva foi muito procurado pelos presentes

No passado sábado, dia 15 de Julho, realizou-se a cerimónia de lançamento do livro "História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990", de autoria de Miguel Saraiva, no Salão Nobre da Câmara Municipal da Covilhã, que foi pequeno para albergar a multidão que fez questão de participar no evento, com destaque para antigos jogadores e directores do emblema serrano, alguns deles colaboradores documentais e testemunhiais para esta obra literária. O trabalho desenvolvido por Miguel Saraiva nos últimos oito anos ficou agora concretizado neste livro com mais de trezentas páginas, dividido em 53 capítulos que albergam o historial do Sporting Clube da Covilhã desde a sua fundação até 1990, pairando no ar o desejo de uma segunda edição a partir desse ano até à actualidade.

Os campeões de 1986/1987 acompanhados por outros ex-jogadores serranos

Nesta cerimónia na sede do Município também estiveram presentes a maioria dos jogadores que integraram o plantel serrano na época 1986/1987, sendo prestada uma homenagem pela subida à 1ª Divisão alcançada através de um brilhante 1º lugar na Zona Centro do escalão secundário, com uma confortável vantagem de oito pontos sobre o 2º classificado, o Feirense. Esta fantástica equipa coroou a temporada com a conquista do título de Campeão Nacional da 2ª Divisão, ao vencer a Fase Final disputada com o Sporting de Espinho e o Vitória de Setúbal. O ponto final desta homenagem foi colocado através de um jantar no Hotel Puralã, em que participaram cerca de 150 pessoas, entre as quais o Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, os Presidentes da Direcção e da Assembleia Geral do SC Covilhã e o Presidente da Casa da Covilhã em Lisboa, que deram por bem empregue o tempo dispendido nos aplausos a esta histórica equipa do clube covilhanense.

SC Covilhã e CD Aves não foram além do nulo

Pelo meio, a comitiva serrana teve oportunidade de existir ao jogo de apresentação do Sporting Clube da Covilhã para a temporada 2017/2018, que teve lugar no Complexo Desportivo da Covilhã perante o Desportivo das Aves, tendo terminado com uma igualdade a zero bolas, numa partida com ritmo de início de época e condicionada pelo calor que se fazia sentir. No próximo domingo, os apoiantes serranos já terão oportunidade de assistir a um encontro oficial, visto que o conjunto covilhanense receber o União da Madeira em jogo da 1ª eliminatória da Taça da Liga.

Texto: Eugénio Lopes.

Fotografias: Filipe Pinto - Foto Académica.

Actualizado em Segunda, 17 Julho 2017 09:33
 
Manuel Brás
Terça, 11 Julho 2017 00:00

Manuel Brás assinou pelo Sporting da Covilhã para a época 1966/1967, sendo proveniente do União de Tomar, que naquele tempo também militava na Zona Norte da 2ª Divisão Nacional. Com Manuel Brás a ocupar posições atacantes na equipa, os serranos começaram o campeonato com três vitórias consecutivas e foram permanecendo nos primeiros lugares com o avançar da prova, embora a alguma distância pontual do futuro campeão Tirsense, com o conjunto covilhanense a concluir a Zona Norte do escalão secundário num honroso 4º lugar. Já na Taça de Portugal, Manuel Brás e colegas foram logo eliminados na 1ª ronda, depois de um nulo com o Penafiel na cidade serrana e uma derrota por 2-1 em terras penafidelenses. Manuel Brás participou ainda na Taça Ribeiro dos Reis, onde o emblema covilhanense rubricou uma prestação positiva, porém, insuficiente para impedir que a vaga nas Meias-finais fosse ocupada pelo SC Espinho. No total das três competições, Manuel Brás envergou a camisola serrana em 30 jogos, nos quais apontou seis golos, deixando certamente outras recordações da sua carreira futebolística…

Actualizado em Terça, 11 Julho 2017 00:07
 
Livro "História do Sporting Clube da Covilhã 1923-1990"
Quarta, 05 Julho 2017 11:07

Actualizado em Quarta, 05 Julho 2017 13:42
 
Zé D'Angola
Terça, 04 Julho 2017 00:00

Zé D’Angola começou a jogar futebol nos escalões de formação do FC Porto, mas foi no Rio Ave que terminou as camadas jovens, já depois de ter representado o Infesta e o Progresso. No início da época 2004/2005, Zé D’Angola rumou ao Sporting da Covilhã para fazer a sua estreia a nível sénior, encontrando o conjunto serrano a disputar a Zona Centro da 2ª Divisão B. Zé D’Angola, que actuava preferencialmente a meio campo, acabou por realizar poucos encontros com a camisola covilhanense, até porque o nosso clube teve nessa época uma equipa forte, que conquistou o 1º lugar do campeonato e garantiu a subida à 2ª Divisão de Honra. A meio da temporada, Zé D’Angola transferiu-se para o Mirandense, que militava na 3ª Divisão Nacional, prosseguindo depois a carreira por vários emblemas, concretamente, Machico, Marítimo B, Famalicão, Alpendorada, Esposende, Leça, São Pedro da Cova, Valadares, Serzedo e Gondim, onde jogou nesta época na principal prova da Associação de Futebol do Porto. Que lembranças existem das actuações de Zé D’Angola com as cores serranas?

Actualizado em Terça, 04 Julho 2017 09:00
 
Álvaro Fernandes
Terça, 27 Junho 2017 00:00

Álvaro Fernandes iniciou a actividade futebolística nas camadas jovens do CF Os Belenenses, onde assumiu papel de destaque em terrenos intermediários e ofensivos, ao ponto de ter somado seis internacionalizações pelos sub-18 de Portugal. Ainda júnior, Álvaro estreou-se na equipa principal do emblema lisboeta na 1ª Divisão Nacional, numa presença que se repetiu na época seguinte, agora já integrando o plantel sénior. A carreira de Álvaro prosseguiu posteriormente por União de Leiria (onde voltou a jogar no primeiro escalão do futebol português), Estrela da Amadora, Ginásio de Alcobaça, Lusitano de Évora, Atlético CP, FC Vizela e FC Felgueiras, antes de assinar pelo Sporting da Covilhã para a temporada 1989/1990. Álvaro encontrou o conjunto serrano na Zona Centro da 2ª Divisão Nacional, numa época que viria a terminar com um sabor amargo para o conjunto covilhanense, visto que o 9º lugar alcançado não foi suficiente para integrar a edição inaugural da 2ª Divisão de Honra na temporada seguinte. Álvaro esteve somente uma época ao serviço do nosso clube, tendo envergado a camisola serrana em 32 jogos oficiais, continuando depois a sua carreira por União de Santiago, Sacavenense, SL Fanhões e Angrense. Que recordações ficaram das exibições de Álvaro?

Actualizado em Terça, 27 Junho 2017 08:48
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 1 de 136
ATLETAS
JOGADORES DE A a Z:
TREINADORES
OUTRAS FIGURAS
ENTREVISTAS
EVENTOS
CONTACTOS
OUTROS
REDES SOCIAIS

face

SPONSOR

Gigarte - Design e Comunicação

ESTATÍSTICA
Visualizações de conteúdos : 1222435